Puta evangélica e submissaUma prostituta tem muito pra agradecer ao Senhor. Pelo emprego, pela comida, pelo tratamento que ela recebe pelo cafetão, clientes e as demais pessoas, pelas amigas, pela saúde, pela beleza e todas as habilidades que ela usa no trabalho e que teve o privilégio de aprender, pela promessa do Senhor de estar sempre com ela e de cuidar dela, pela paz, pela igreja, pela fé viva, e muito mais.É bom ter Jesus no coração, mas eu gosto também de usar uma corrente com a cruz ou ter o nome de Jesus, meu supremo dono, escrito na minha pele. Já aconteceu que clientes ou colegas me perguntaram por isso, e tive a oportunidade de falar de Jesus. Pelo menos um cliente virou evangélico através de mim, e duas outras raparigas.Na minha igreja menina não pode entrar de calça. Às vezes eu venho até sem calcinha. Se alguém reclamasse responderia: "Cumpri a regra ao pé da letra, já que calcinha é um tipo de calça."

Uma evangélica deve orar sem parar, 24 horas por dia então. Ela ora então tb com o seu trabalho, com a amenidade de seus movimentos, com cada afago dado crivado de amor e sentimentos bons, com a dedicação absoluta e com a submissão total ao seu cafetão e aos clientes. Na verdade ela é submissa ao seu Senhor e Deus. Apaixonada por Ele ela respeita as autoridades que Deus colocou na vida dela como seu pai, mãe, marido, cafetão, polícia, amigos e ajudantes do cafetão. E quando ela é alugada, o cafetão cede seus direitos ou parte deles ao cliente, e por isso a puta deve obedecer em tudo a este e ser a escrava servíl dele, como ele fosse o próprio cafetão.

 

Uma menina boa e sensível sente a sua imperfeição. Por isso ela se dirige de vez em quando ao cafetão e confessa: "Ontem eu senti que fiquei um pouco aborrecida com o senhor. Me perdoe e me castiga para eu ser no futuro mais perfeita e submissa." Se ele pergunta, quantas ela quer, ela deve escolher um número alto para mostrar que é realmente arrependida e quer se melhorar. Por exemplo: "200 tapas na bunda nua" ou "50 tapas na xaninha nua" ou "Me amarra e me dá 100 de cinto." Assim o cafetão vai gostar. Quem sabe ele fala: "Vc é uma puta boa, por isso só vou te dar a metade." E se ele resolver dar o castigo integral, a puta será feliz porque mostra a Deus, que ela é submissa, obediente e boa." Ela pode pensar tb como Jesus foi torturado muito mais cruel, e com cada golpe ela se pode sentir mais íntima com Ele.

Mais sobre isso no blog Piranhas para Jesus   Leia sobretudo o artigo: 14 mandamentos para putas evangélicas e "O que uma puta evangélica pode fazer em situações extremas, se o cafetão faz coisas que prejudicam a vida espiritual de suas meninas".